Ciclo da Borracha no Brasil


A proposta é produzir um livro de conteúdo documental de resgate histórico, cultural e artístico, sobre o ciclo da borracha durante a participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial, através dos homens que ficaram conhecidos como “Soldados da Borracha”.
O objetivo é fazer o retrato destes homens que enfrentaram as dificuldades da floresta Amazônica para extrair o látex, e foram esquecidos na história das lutas, apesar de fundamentais para manter o aparato de guerra em atividade. Isso será apresentado por uma linguagem fotográfica exuberante e textos com relatos dos personagens contextualizados com a época.
Hoje ainda restam alguns desses soldados com mais de 90 anos de vida, e encontram-se no meio da floresta Amazônica, região que servirá para completar a obra com suas belas paisagens, animais e as formas de extrativismo sustentável.
Para alcançar o objetivo da edição do livro de fotografia artística com viés sócio-ambiental, serão realizadas expedições fotográficas para os Estados brasileiros, Acre, Rondônia e Amazonas, que hoje possuem a maior concentração extrativista da borracha, da copaíba, da castanha e de pescado.
Esse enfoque, contará a participação do Brasil no conflito sob a ótica da busca pela borracha como produto crucial à indústria da guerra, lançará um feixe de luz sobre um dos maiores episódios militares e históricos do país.

 

LIVRO
Edição Bílingue (português e inglês)
Tiragem: 3000 (três mil) exemplares
Formato: 25,5 cm x 29,5 cm (fechado) , 51 cm x 29,5 cm (aberto)
Número de páginas: 192
Miolo: em papel couché 170g costurado e impresso a 4×4 cores e
em verniz
Capa : em papel couché 150g, impresso a 4×0 cores
Sobrecapa: em papel couché com laminação fosca impresso a 4×1
cores.
Acabamento : lombada quadrada, capa dura em Papelão Paraná 19
embruado e empastado revestido com o couché, corte e vinco, refile,
reserva verniz UV frente, cadernos costurados e colados à guarda e capa.
Número de fotografias: 160

Exposição
Será produzida uma exposição fotográfica itinerante que, em sintonia com as Secretarias de Cultura das cidades envolvidas, levarão através de fotografias e textos, a história do importante ciclo da borracha no Brasil, e a passagem dos homens que ficaram conhecidos na Segunda Guerra Mundial, como “soldados da borracha”

Palestras e Oficinas
Serão escolhidos cinco escolas públicas a critério do patrocinador, onde o fotógrafo e autor Ricardo Martins realizará uma palestra sobre o tema do projeto seguido de uma oficina fotográfica para as crianças.

Público
Classes A, B e C | idade de 10 a 70 anos Estudantes de escolas públicas e particulares de diversos níveis de escolaridade | Universitários |Turistas nacionais e internacionais.

O projeto editorial Amazônia – Soldados da Borracha encontra-se aprovado pela lei Federal de Incentivo a Cultura Lei Rouanet. PRONAC 152494.
Valor para concepção editorial, coordenação geral direitos autorais, produção executiva, designer, fotos, textos, ilustração, tradução, revisão, arte final tratamento de imagem e impressão.
R$ 377.267,00 (trezentos e setenta e sete mil, duzentos e sessenta e sete reais).
Adequado para Crianças
Livro
Exposição de arte